No dia do seu casamento deve estar e se sentir perfeita. Mas você provavelmente vai encontrar pessoas que querem tomar decisões por conta própria, como, por exemplo, aquelas que te pedem para escolher um vestido familiar.

Usar o vestido de nossas mães ou avós pode ser uma boa ideia para adicionar valor sentimental, mas sem e quando nos sentimos confortáveis e nos permita destacar o nosso estilo individual.

É preciso trabalhar sobre os designs herdados para ajustá-los a época e a personalidade de cada noiva. Desta maneira, alcance transformações incríveis graças às quais as noivas podem cumprir com o mandato familiar e se verem como sempre sonharão. Você também quer usar um vestido usado, mas não sei como ajustá-lo? Aqui deixamos algumas ideias.

Analise o estado do tecido:

O primeiro passo é verificar se o vestido se encontra em condições. O melhor é selecionar as áreas danificadas e pensar se é possível restaurá-las. Se o tecido está levemente amarelado ou manchado, ainda é possível recuperá-lo: você pode transformar o modelo aplicando em cima da seda original um belo tule de cor dourada. O mesmo você pode fazer com outro design, que adiciona um pano de renda branca para dissimular a perda de cor.

Simplifique o designer:

Os vestidos de outras épocas geralmente são demasiado pomposos e exuberantes, de modo que, além dos ajustes de tamanho, é preciso considerar as modificações que os façam parecer mais modernos e sofisticados. Uma herança de família pode ter vôos de cetim, mangas de renda e pérolas no pescoço, uma combinação um tanto ridícula para qualquer noiva moderna.

Podemos simplificar o design conseguindo um vestido de bengala, com tule no espartilho e bordados na cintura. Para evitar os excessos, os toques chamativos se concentram na área superior, completando o modelo com uma saia muito simples e natural.

Corte as mangas. Possivelmente o seu vestido tem mangas compridas, como se usava há décadas. Transforme muitos designs retirando esta parte e substituindo-a por cortes mais modernos, como, por exemplo, sem alças em linha reta ou em forma de coração. Isto pode ser feito com o modelo relíquia dos anos oitenta, do qual retiramos o pescoço, os ombros e as mangas, conseguindo um espartilho muito mais atual e apropriado para a ocasião.
Escolha o comprimento da saia

Algo positivo dos vestidos antigos é que geralmente são muito longos. Isso ajuda a brincar com a medida, tal como o que propormos. Temos um vestido de 1979 que decidimos renovar arriscando um novo comprimento: de frente cortamos acima do joelho e nas costas deixamos uma cauda que se arrasta no chão. A reformulação tem um custo muito mais barato do que um novo modelo.

Adicione brilhos e bordados:

Se o vestido está muito apagado, você pode adicionar pequenas pedras ou cristais. Normalmente podemos reutilizar os apliques presentes nas golas, mangas ou outros tecidos que possa extrair, incorporando-os no peito ou ao longo do espartilho. Você pode adicionar cristais sobre o corpete para lhe dar um brilho extra.

Outra boa idéia é aplicar fitas de cetim para conseguir novos detalhes na parte traseira e na cintura. Além dessas dicas e designers que oferecem cada vez mais opções de reutilização, lembre-se o vestido que você vai usar depende da sua decisão: não deixe que uma má escolha arruíne o seu casamento! Confie no seu estilo e no caso de que você não queira optar por uma herança de família, falar com os seus entes queridos, logo que possível.

Existem outras maneiras de honrar o seu legado, como, por exemplo, utilizar algum acessório familiar. Surpreende as noivas que escolhem um vestido novo com presentes que têm valor sentimental, como as almofadas portadoras dos anéis, ligas, casacos e chapéus.

Você usaria um vestido de noiva familiar? Conte-nos a sua experiência.