A celebração de um casamento religioso faz surgir, em muitas ocasiões, algumas dúvidas sobre normas e documentação. Hoje dedicamos este artigo ao batismo das testemunhas.

Você foi escolhido como testemunha de um casamento e não está batizado? Você quer escolher as testemunhas do casamento que não são batizadas? Certamente você se pergunta se o batismo é algo essencial para cumprir o papel de testemunha. Hoje vamos te contar tudo.

O papel fundamental das testemunhas, em uma cerimônia religiosa onde se celebra o casamento, é dar testemunho de que a história de amor do casal é real, que ambos estão preparados para o matrimônio e que estão comprometidos em construir uma família. Serão os encarregados de assinar o livro de registro, onde será afirmado que o casamento foi celebrado.

Ao contrário da madrinha e do padrinho no batismo, no matrimônio as testemunhas não exigem fé, por isso podem ser crentes ou não, de outra religião e inclusive podem ser ateus.

Portanto, em princípio, não é necessário que as testemunhas sejam batizadas. De qualquer forma, sempre é aconselhável perguntar em sua igreja para confirmar.

O único critério para a escolha das suas testemunhas é que sejam, pelo menos, duas (uma por pessoa) e adultos.
Sem dúvida, o mais importante no momento da escolha será contar com aquelas pessoas que revelaram uma amizade fiel e duradoura, que te transmitem confiança, que significam muito para vocês e que te apoiaram sempre. Inclusive, se necessário, que te lembre de ao longo da vida de casado as razões do seu compromisso.