As Bebidas do Casamento

Em um ambiente em que a nossa cultura associa o lazer ao álcool, principalmente em reuniões familiares e encontro com nossos entes queridos, você não pode falhar no planejamento das bebidas de seu casamento.

Ao falar sobre as bebidas festa de casamento destacam-se dois detalhes importantes. Primeiro, que embora todos tenham suas preferências e gostos individuais, certas bebidas devem estar sempre presentes em seu casamento. E segundo, o orçamento que vai determinar o quão longe você pode investir nas marcas e qualidades das bebidas.

Além disso, você terá que considerar todos os detalhes que farão seus convidados se sentirem confortáveis. Por exemplo, reservar uma garrafa especial do espumante preferido dos seus pais (não é muito dinheiro e eles vão apreciar a diferença), ou disponibilizar drinques reservados para os convidados que não gostam de álcool, ou que não pode ingeri-lo.

Em geral, a regra de ouro sobre bebidas em um casamento é que, independentemente da marca, a qualidade dos licores e vinhos não deve ser perdida em nenhum momento. É totalmente inadequado que os convidados reparem que a bebida está faltando sistematicamente ou que seus pedidos estão sendo negados pelo fato de que a bebida “não entra” no cardápio.

Inicialmente, durante o aperitivo é comum servir um espumante ou um vinho branco, fresco e jovem, que vai acompanhar os canapés e as pequenas porções que são servidas antes do jantar. Essas bebidas são mais leves e servidas enquanto os convidados estão cumprimentando os noivos e conversando uns com os outros. Para as crianças, é importante que seja servido um suco ou refrigerante.

Para o banquete, é importante considerar em seu planejamento se será servido um almoço ou jantar aos convidados. Casamentos que acontecem durante o dia tendem não gastar muito com bebidas e provavelmente você vai gastar 40% a menos do que em um jantar. Além disso, durante o meio-dia e no início da tarde geralmente o convidados pedem mais vinho do que bebidas destiladas.

Se o cardápio vai ter pratos de peixe e carne você deve estar atento. Normalmente para acompanhar pratos de peixe deve-se ter vinho branco (se o seu orçamento está apertado para um vinho jovem, sirva então um espumante) e carne com um vinho tinto (um Cabernet Sauvignon é vinho muito apropriado para a maioria dos convidados). Os clássicos são os vinhos de La Rioja ou Penedes, mas você pode inovar com um bom vinho da Toro del Costers Segre. Quando se trata de vinho é proibido escolher a opção mais barata, gastar pouco levar a ruína um bom cardápio e acabar com um belo almoço ou jantar.

O momento mais esperado do banquete é geralmente da sobremesa no qual os convidados brindam com o casal. Embora você possa usar champanhe, é comum o uso de espumante (inclusive em alguns lugares usa-se a cidra). É imprescindível contar com este brinde e, é claro, que cada convidado tem que ter um cálice no momento da oferta. Prosseguido por cafés, licores e charutos, inseparáveis companheiros dos casamentos.

Depois da festa, é hora de servir bebidas mais fortes. É importante ter um bar com bebidas como vodka, uísque, tequila, combinados e coquetéis. O mais adequado para este momento é a contratação de um bar aberto. O número de marcas disponíveis e o tempo para servir bebidas é que vão determinar o preço que você vai pagar.